financiamento de apartamento financiamento de apartamento

Como funciona o financiamento de apartamento? 5 principais dúvidas

6 minutos para ler

O financiamento de apartamento é, para muitas pessoas, a única forma de realizar o desejo de comprar a casa própria. Mas há em torno desse assunto uma série de dúvidas e questionamentos que devem ser bem esclarecidos antes de tomar uma decisão importante como essa. Afinal, os valores envolvidos são altos e serão muitos anos até que todas as prestações sejam quitadas.

O fato é que será preciso planejar bem as suas finanças e reunir uma extensa documentação para que o financiamento imobiliário seja aprovado e você consiga adquirir a segurança e a tranquilidade que tanto sonha.

Neste artigo, vamos explicar em detalhes como funciona o financiamento imobiliário e tirar as dúvidas mais frequentes sobre o tema. Confira!

Como funciona um financiamento?

O financiamento imobiliário é uma das alternativas mais escolhidas pelas pessoas que desejam sair do aluguel, mas não têm todo o dinheiro para a compra à vista. Muitas vezes, todo o processo pode parecer difícil de ser alcançado, mas se houver um bom planejamento, essa pode ser uma excelente escolha para a realização desse sonho.

Para entender melhor o que é o financiamento, podemos dizer que ele funciona de forma parecida com a de um empréstimo, mas com algumas peculiaridades. Entre elas, você precisará ter algum valor guardado para dar como entrada na compra do bem desejado.

De toda forma, no financiamento, você tomará dinheiro emprestado do banco e devolverá pagando prestações acrescidas de juros e outras taxas. Em geral, as parcelas podem chegar a até 30 anos, facilitando o acesso a quem tem rendas menores. Basicamente, para obter esse benefício, você terá a sua renda avaliada, além do seu histórico de crédito, que determinará quais serão as condições do financiamento.

Quais são os passos para financiar um imóvel?

Cada instituição financeira tem regras próprias, mas há pelo menos três caminhos a serem percorridos para a obtenção do crédito imobiliário. Veja quais são eles:

Fazer uma simulação

O primeiro passo para a busca do financiamento imobiliário dará a você mais segurança para fazer um bom planejamento orçamentário antes de fechar negócio. Grande parte das instituições que oferecem crédito imobiliário tem em seus sites simuladores de financiamento.

Dessa forma, você poderá entender melhor quanto precisará para a entrada, quais serão os possíveis valores paras as prestações e o prazo para a quitação delas. Além disso, poderá comparar as propostas para entender qual é a mais adequada à sua realidade. Você pode começar a pesquisa usando o simulador da Caixa Econômica Federal.

Escolher o imóvel

Com essa avaliação financeira em mãos, você poderá começar a pensar na escolha do imóvel. Leve em consideração todas as suas necessidades, como localização, estrutura e tamanho do bem, avaliando o tipo de imóvel que poderá comprar com o financiamento obtido. Também poderá descobrir se a melhor opção será comprar um novo ou um usado. Depois, poderá levar a proposta à instituição financeira escolhida.

Submeter-se a análises de crédito e jurídica

Nesse momento, a sua vida financeira será avaliada, determinando as condições para o financiamento de apartamento. Os bancos costumam verificar se o preço, o imóvel, a sua idade e renda declarada estão adequados aos critérios para liberação do crédito. Todos os documentos enviados serão checados, para que tanto o comprador quanto o vendedor não tenham problemas jurídicos com a transação.

Quais as principais dúvidas sobre financiamento de apartamento?

Agora que você conhece como funciona o financiamento, aproveite para esclarecer as dúvidas mais comuns de quem quer dar este passo.

1 – Qualquer pessoa pode fazer um financiamento?

Sim, contanto que a pessoa atenda aos critérios solicitados pelo banco ou pela construtora. No caso dos imóveis na planta ou em construção, a construtora costuma fazer a avaliação da documentação do pretendente. No caso das instituições bancárias, haverá uma análise mais criteriosa sobre a adequação da renda declarada ao valor do imóvel que se pretende adquirir.

Em ambos os casos, se você estiver com o nome em um cadastro de proteção ao crédito, como o Serasa ou o SPC, dificilmente conseguirá ter o cadastro aprovado. Se este for o seu caso, é preciso renegociar e quitar a dívida antes de obter o financiamento. Vale lembrar que o valor das parcelas deve ser de até 30% da sua renda líquida.

2 – Trabalhadores autônomos podem fazer o financiamento de apartamento?

Sim. Não é preciso ser contratado por uma empresa e apresentar o contracheque para conseguir ser aprovado em um financiamento imobiliário. Mas é preciso que os trabalhadores autônomos comprovem a sua renda, o que pode ser feto por meio da apresentação de recibos, de declaração do imposto de renda, de contrato de prestação de serviços, de uma declaração do sindicato da categoria em que atua, entre outros documentos.

Fora isso, como para qualquer outro trabalhador, serão necessários:

  • documento de identificação;
  • CPF;
  • comprovante de renda;
  • declaração de estado civil.

3 – É possível financiar o valor total do imóvel?

Não. O valor mínimo para a entrada no financiamento de um imóvel é de 10%, mas algumas instituições podem exigir ainda mais, dependendo das condições e dos critérios utilizados para a aprovação do crédito. Há, ainda, a possibilidade de usar um subsídio do Governo para o valor da entrada, por meio do programa Minha Casa Minha Vida. É preciso, no entanto, consultar os limites estabelecidos pela Caixa.

4 – Como é feito o cálculo do valor das prestações?

As prestações do financiamento imobiliário são compostas, basicamente, por três fatores:

  • amortização (o valor cobrado pelo imóvel, efetivamente);
  • juros mensais;
  • acessórios (taxas de administração e seguros para invalidez ou morte, ou para danos ao bem adquirido).

5 – Posso usar o FGTS para amortizar o saldo do financiamento?

Sim. O saldo do Fundo de Garantia pode ser usado em três situações:

  • para quitar o valor do imóvel;
  • para dar entrada no financiamento;
  • para pagar prestações.

Com este guia completo, acreditamos que você tem todas as informações de que precisa para começar a se planejar para obter o financiamento de apartamento. O importante é que consiga organizar o seu orçamento e avaliar bem todas as possibilidades. Assim, fará uma negociação segura e que atenderá às necessidades da sua família.

O que achou deste artigo? Ainda sobrou alguma dúvida? Entre em contato conosco. Nossa equipe está preparada para ajudar você a comprar o seu primeiro imóvel.

Posts relacionados

Deixe uma resposta