financiamento do segundo imóvel

Como fazer o financiamento do segundo imóvel?

Fazer um financiamento é, na maioria dos casos, a melhor opção não apenas quando se deseja adquirir seu primeiro imóvel, mas também para quem, mesmo já tendo sua casa própria, quer dar um passo adiante.

Diferentemente do que algumas pessoas acreditam, o financiamento do segundo imóvel, seja ele para uso próprio ou para investimento, pode ser um ótimo negócio. Embora o processo não seja exatamente igual ao da compra da sua primeira casa, é possível financiar sem dificuldades uma segunda unidade.

Confira neste post quais as diferenças entre financiar o primeiro e o segundo imóvel e como fazer esta operação com sucesso.

Restrições no uso do FGTS

Vamos começar explicando uma das principais diferenças que se encontra ao fazer o financiamento do segundo imóvel. Trata-se do uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O saldo do FGTS é um grande aliado de quem adquire um imóvel. Ele pode ser utilizado como entrada da operação ou durante o contrato para amortizar parte do saldo devedor.

Para financiar o segundo imóvel, também é possível utilizar o saldo do seu FGTS. Porém, se você já é proprietário de um outro imóvel, há algumas restrições para esta operação que é realizada por meio do Sistema Financeiro da Habitação (SFH).

A nova unidade que se deseja financiar não pode estar localizada na mesma cidade do imóvel que você já possuí. Além disso, para realizar o novo financiamento, é preciso que o mutuário resida ou trabalhe no município onde se encontra a nova unidade.

Ou seja, não é possível utilizar o FGTS na compra do segundo imóvel se você ainda reside no primeiro. A operação também fica inviabilizada se você trabalha na cidade onde sua primeira casa se localiza, ou mesmo nas cidades vizinhas a ela.

Esta regra só não é válida quando a sua cota de propriedade sobre o primeiro imóvel foi igual ou inferior a 40%, considerando que esta divisão esteja devidamente descrita na matrícula da casa ou apartamento.

Financiamento do segundo imóvel

Além da questão do FGTS explicada acima, do ponto de vista legal, não há outras restrições para se financiar um segundo imóvel. Claro que, antes de se decidir por esta operação, é prudente avaliar como ela se enquadra em sua realidade financeira, bem como o objetivo de adquirir uma nova casa.

Avalie se é o momento de mudar para uma casa maior ou em outra localização, ou mesmo de investir em um novo imóvel como fonte de renda. A partir desta avaliação, pondere o quanto vale assumir um novo financiamento para realizar este projeto. Com a decisão consolidada, você pode buscar junto ao mercado a melhor forma de financiá-lo.

Em que pese as restrições ao uso do FGTS, os demais processos para a contratação do financiamento serão bastante semelhantes aos do primeiro imóvel. Tudo passa pela avaliação que o banco fará de sua capacidade de crédito para a viabilizar a operação.

Todo o planejamento financeiro que, provavelmente, você preparou para a aquisição do segundo imóvel deverá ser refeito para a compra do segundo.

Como usar seu imóvel na compra

Para quem deseja simplesmente trocar do imóvel atual para o novo, é possível utilizar o primeiro no negócio. Pode ser uma boa alternativa para a entrada da operação, o que vem sendo aceito por construtoras e incorporadoras.

Esta opção permite reduzir o saldo devedor do imóvel novo, garantindo um valor menor para se financiar. Caso o vendedor aceite este tipo de operação, é possível reduzir uma série de trâmites que se teria simplesmente vendendo o imóvel atual para depois adquirir o novo. Além de uma eventual demora na venda, pode ser que não se consiga fechar o negócio por um valor adequado.

Quem adquire um imóvel novo ou ainda na planta tem também a opção de ficar na casa atual até a entrega das chaves, o que sempre é menos arriscado.

Porém, é preciso ficar atento à avaliação que o vendedor do segundo imóvel fará do atual. A comodidade de fechar o negócio de forma rápida e com pouca burocracia nem sempre vale uma eventual subvalorização. Fique atento aos valores praticados no mercado.

Financiamento simultâneo

Mesmo que você ainda não tenha quitado sua primeira casa ou apartamento, ainda é possível realizar o financiamento do segundo imóvel. Porém, isso dependerá de sua condição para arcar com a nova dívida e, principalmente, da análise que o banco fará de sua capacidade de pagamento.

A principal restrição diz respeito ao comprometimento de sua renda com os financiamentos. Somados, eles não poderão superar 30% dos seus ganhos. Caso a operação envolva mais de uma pessoa (quando você adquire um imóvel junto com seu cônjuge, por exemplo), este limite se aplica às rendas de ambos.

Embora seja possível, é importante analisar essa opção com muito cuidado. Nem sempre é vantajoso contrair um novo financiamento (que, na prática, é uma nova dívida) antes de quitar o seu primeiro imóvel.

Refinanciamento

O refinanciamento é uma opção para aqueles que já possuem um imóvel quitado e desejam utilizá-lo como capital para adquirir uma segunda unidade. Nesta operação, a casa ou apartamento é apresentado como garantia do empréstimo. Com os valores em mãos, é possível adquirir o segundo bem em condições favoráveis.

Antes de optar por esse negócio, porém, é necessário avaliar com bastante cuidado sua capacidade de pagamento. Como em qualquer empréstimo, no refinanciamento o mutuário corre riscos em caso de inadimplência, podendo, em situações extremas, perder a posse do imóvel refinanciado.

Por isso, ao optar por esta modalidade, é preciso avaliar detalhadamente aspectos como taxa de juros, percentual de comprometimento de renda e tempo de contrato, entre outros.

Essas são as principais alternativas para quem já é proprietário de uma casa ou apartamento e deseja realizar o financiamento do segundo imóvel. Apesar de alguns riscos, essa pode ser uma operação segura quando executada com planejamento e com o auxílio de profissionais com experiência no mercado imobiliário.

Nosso conteúdo foi esclarecedor para você? Então entre em contato conosco e saiba como podemos ajudá-lo a adquirir o seu segundo imóvel com toda a segurança.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se e receba as novidades do nosso blog por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.