Como financiar um imóvel Como financiar um imóvel

Como financiar um imóvel? Quanto preciso e como calcular?

6 minutos para ler

Para muita gente, a possibilidade de comprar a casa própria pode parecer apenas um sonho distante. A renda baixa e a falta de reservas financeiras parecem empecilhos insuperáveis para esta conquista.

Porém, sabendo como financiar um imóvel é possível encontrar alternativas para possibilitar a compra. Com algum planejamento e foco, não é preciso uma renda muito elevada para sair do aluguel e morar em uma casa própria.

Se você tem o desejo de comprar uma casa ou apartamento, mas não sabe por onde começar, prossiga com a leitura e descubra como financiar um imóvel. Você verá que realizar este sonho pode ser mais fácil do que imagina.

Como funciona o financiamento?

Comprar uma casa à vista é um privilégio para pouca gente. Para a maioria das pessoas, a aquisição da casa própria representa o negócio mais importante da vida – tanto pelos valores envolvidos quanto pelo comprometimento de renda que a transação obriga.

Por isso, financiar a compra junto a um banco é uma alternativa cada vez mais comum. E, ao contrário do que pode parecer, não é uma opção tão complexa assim.

O financiamento nada mais é do que um tipo de empréstimo. A instituição financeira empresta o valor do imóvel ao comprador, que devolve ao banco em parcelas mensais, em contratos que, no Brasil, podem se prolongar por até 30 anos.

A parcela paga todo o mês divide-se basicamente em três partes: a amortização, que é o valor efetivamente pago pela dívida, os juros, que remuneram o banco pelo empréstimo e as taxas de administração.

Para conceder o crédito imobiliário o banco analisa uma série de fatores, como a renda do solicitante e o valor do imóvel que ele deseja comprar. E as condições de financiamento costumam variar de acordo com a instituição financeira. Por isso é importante pesquisar vários bancos e realizar simulações antes de assinar o contrato.

Qual é a importância do planejamento financeiro?

Como já dissemos, a compra de um imóvel é uma operação importante, que geralmente representa um grande impacto nas finanças da família. E para concretizar esta conquista, alguns sacrifícios são necessários. É preciso ter um planejamento financeiro para viabilizar a operação e ter disciplina para seguir a risca o seu plano.

Algumas atitudes podem auxiliar bastante na hora de fazer este planejamento. Confira nossas dicas sobre como conduzir suas finanças para possibilitar a compra da sua casa.

Identifique um imóvel adequado ao seu perfil

O primeiro passo para planejar como financiar um imóvel é identificar uma casa ou apartamento adequado às necessidades de sua família e às suas possibilidades financeiras.

Além de questões como o tamanho do imóvel e a sua localização é fundamental avaliar o valor do investimento necessário. Assim, é possível projetar o quanto será preciso desembolsar mensalmente com o financiamento. O ideal é que este valor não supere 30% da sua renda.

Avalie sua renda

A renda do comprador é um dos principais elementos avaliados pelos bancos para conceder o financiamento. E o cálculo para definir o crédito que pode ser liberado inclui a renda familiar, ou seja, de ambos os cônjuges. Também é importante controlar suas dívidas e manter seu nome limpo no mercado.

Eventualmente, os bancos aceitam outros tipos de composição, com a renda de um filho que more com os pais, por exemplo. Mas essa possibilidade não é uma regra, e deve ser negociada com a instituição financeira.

Anote seus gastos

Para saber o quanto de recursos você dispõe para a operação é preciso saber exatamente quanto sua família gasta durante o mês. Para isso, uma alternativa é anotar todas as despesas efetuadas. Mesmo os gastos pequenos precisam ser registrados.

Desta forma é possível identificar a sua capacidade de financiamento, essencial para que se realize uma operação segura, que não vai causar problemas no futuro.

Considere a entrada do imóvel

Um elemento importante para o cálculo da despesa mensal com o financiamento é o valor que se paga como entrada pelo imóvel. Quanto maior for este aporte inicial, menor será o saldo devedor e menores serão as parcelas.

Por isso, se tiver condições de fazer uma reserva para iniciar o negócio será excelente. Lembre-se que o seu saldo no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pode ser utilizado para a entrada.

O que é o subsídio habitacional?

Para as famílias de renda mais baixa, o Governo Federal oferece um suporte para a aquisição da casa própria que é o subsídio habitacional. Trata-se de um recurso que pode ser utilizado para abater o total da dívida com o imóvel, quitando o débito ou mesmo reduzindo o valor das parcelas que são pagas todo o mês.

O subsídio é concedido por meio do Minha Casa Minha Vida, o mais importante programa habitacional do país. Em alguns casos, o benefício pode cobrir até 90% do valor do imóvel. É o caso das famílias com renda de até R$ 1,8 mil, que se enquadram na faixa 1 do programa.

Nestes casos, o restante do valor do imóvel pode ser pago em até 10 anos, com prestações que variam entre R$ 80 e R$ 270. As famílias com renda de até R$ 2,6 mil enquadram-se na faixa 1,5 do Minha Casa e Minha Vida, e podem receber subsídio de até R$ 47,5 mil. O restante do valor pode ser financiado em até 30 anos.

Já a faixa 2, destinada às famílias que recebem até o limite de R$ 4 mil, o subsídio chega a R$ 29 mil e o tempo de financiamento também pode chegar aos 30 anos. O programa ainda dispõe da faixa 3, para famílias com renda de até R$ 9 mil. Mas neste caso não há subsídio, apenas a facilitação do financiamento por meio da redução dos juros.

Como você pode ver, mesmo famílias com menor renda têm como financiar um imóvel. Mas é preciso planejar com atenção a operação. Para isso, não deixe de contar com o suporte de uma corretora de imóveis ou de uma instituição financeira para identificar a melhor opção para você.

Nós, da construtora União, temos expertise em empreendimentos enquadrados no Programa Minha Casa Minha Vida. Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudá-lo a realizar o sonho da casa própria.

Posts relacionados

Deixe uma resposta