segurança em apartamento segurança em apartamento

5 dicas de segurança em apartamento para você e sua família

6 minutos para ler

Um dos primeiros quesitos que qualquer pessoa busca antes da mudança de lar é a segurança em apartamentos. Inclusive, muitos moradores escolhem os prédios por estarem rodeados de outros moradores, o que traz sensação de segurança, ao contrário das casas, que costumam ser mais isoladas. 

Infelizmente, a criminalidade no Brasil ainda apresenta índices alarmantes. Mesmo optando por localidades mais tranquilas, ninguém está completamente a salvo desses ocorridos. Então, o melhor a ser feito é a prevenção.

Neste post, conheça opções para proteger o condômino, a sua residência e a sua família da ação de terceiros mal-intencionados. Veja só.

1. Instale alarmes de segurança

A maneira mais comum e acessível de garantir a segurança no imóvel para a família é com alarmes. Mesmo sendo um recurso antigo e já conhecido, ele não deixa de ser eficiente. O barulho alarmante e ensurdecedor afasta qualquer criminoso que ultrapasse os limites da sua residência.

Com o avanço tecnológico, os alarmes de segurança estão cada vez mais funcionais. Por exemplo, já é possível que você ande com um controle que aciona o seu alarme remotamente e de qualquer lugar. Função essa que é muito útil quando se está de férias.

O ideal é que eles sejam instalados em locais estratégicos, como logo na porta de entrada ou janelas que sejam de fácil acesso por quem está do lado de fora. Além disso, pesquise e escolha muito bem o fabricante. Assim, você pode evitar aparelhos que apresentam muitos problemas ou que não sejam eficientes na segurança de apartamentos.

2. Exiba a proteção do prédio

Você conseguirá evitar muitas dores de cabeça somente se deixar os seus recursos de segurança no apartamento à mostra. Afinal, mesmo um criminoso tem lá os seus cuidados. Ele evitará as casas que já sabe ter proteção e dará preferências para aquelas que, aparentemente, são acessíveis.

Normalmente, empresas contratadas para fazer a segurança colam adesivos nas portas e janelas, indicando que o local é monitorado. Grande parte dos alarmes tem sinais visuais que ficam piscando, assim como nos carros. Então, já comece desestimulando os ladrões logo na entrada.

3. Use boas fechaduras

Você é daqueles que escolhe a fechadura somente pelo design? Sabia que esse pode ser um erro que afeta a segurança em apartamento? Muitas vezes, as mais bonitas não são as mais seguras.

A tetra chave é frequentemente utilizada em condomínios, porém, apesar de ser equivalente a quatro lados de uma chave do tipo Yale, ela não oferece tanta segurança assim. Certamente, ela é mais difícil de ser violada quando comparada às comuns, no entanto pode ser rompida por michas.

No quesito proteção, as fechaduras do tipo multiponto são boas. A superfície desse tipo de chave tem diversos pontos com variadas combinações, sendo exatamente isso o que garante a maior segurança e dificuldade de violação.

Para completar, elas têm codificação computadorizada e são anti-micha. Entretanto, o seu custo é mais elevado. Além disso, verifique a qualidade do material utilizado na fechadura, pois de nada adiantará ter uma excelente chave se o material for de fácil quebra.

Se você não mede esforços para garantir a segurança da sua família, as fechaduras digitais são tecnológicas, eficientes e são as mais protegidas. Alguns modelos já são conhecidos por serem utilizados em hotéis, sendo que a abertura se dá por meio de cartões.

As mais novas e tecnológicas, além de terem um design inovador, precisam de senha, chip ou de biometria cadastrada para abrir a porta.

4. Invista na segurança do condomínio

Apesar das inúmeras e importantes vantagens de morar em um condomínio, é preciso considerar que as decisões não são somente suas. Tudo deve estar de comum acordo entre todos os moradores e o síndico.

Em muitas propriedades, já existem regras pré-estabelecidas com o intuito de evitar problemas relacionados à segurança. Alguns exemplos são:

  • não deixar as chaves da casa com terceiros;
  • mesmo que terceiros se digam conhecidos, o porteiro deve anunciar a chegada;
  • apresentação de documento de identificação de visitantes;
  • não deixar cópias de chaves na portaria;
  • não permitir o acesso de pessoas uniformizadas cujos serviços não foram solicitados.

No entanto, muitas vezes, essas ações não são suficientes para impedir roubos e assaltos, principalmente porque nem todos os moradores respeitam as normas. Para evitar situações de perigo, o ideal é que você ou um responsável apresentem soluções e orçamentos aos moradores.

Outra opção é que você já busque por condomínios que tenham políticas e recursos de segurança em apartamento reforçados. Essas informações, que não são meros detalhes, devem ser pesquisadas antes mesmo de assinar qualquer tipo de contrato. Então, converse com o síndico e com os moradores ou busque informações na construtora responsável.

5. Tenha uma guarita

As guaritas blindadas são o que há de mais novo para proporcionar tranquilidade e segurança aos moradores de um prédio, principalmente aqueles com grande movimentação diária. Essa é uma alternativa a ser somada com o uso dos dispositivos (alarmes, fechaduras etc.) e ao trabalho de um porteiro, já que proteção nunca é demais.

Esses locais permitem que o segurança identifique a ação de criminosos e se mantenha seguro até que o apoio policial chegue. Os criminosos já evitam condomínios que tenham esse tipo de proteção, pois sabem que estarão em desvantagem.

Além de ser um impeditivo, as propriedades com guaritas tendem a valorizar o imóvel. Afinal, além de serem locais mais seguros, aqueles que não contam com esse recurso podem facilitar a rendição de um porteiro, ou morador.

Para manter o conforto do trabalhador e a proteção dos residentes, é necessário considerar a quantidade de porteiros que atuam simultaneamente, colocar monitores das câmeras, banheiros e ventilação.

A segurança em apartamentos é um investimento que deve ser priorizado, já que está relacionado a sua integridade física e da sua família e também à proteção dos seus bens. Portanto, busque por condomínios com regras e recursos eficientes, ou procure conscientizar os moradores sobre o assunto.

Falando em avanços tecnológicos, aproveite para conferir as tendências da automação residencial e veja como esses recursos podem facilitar a sua rotina e a segurança da sua casa!

Posts relacionados

Deixe uma resposta