independência financeira independência financeira

Independência financeira: o que é e como conquistá-la?

7 minutos para ler

Grande parte das pessoas ainda vê a independência financeira de uma maneira completamente equivocada. Se você acredita que ter um emprego seguro com um bom salário e não depender de mais ninguém para pagar as suas contas é ser independente, você está enganado. No máximo, isso garantirá a sua estabilidade financeira (e olhe lá).

O que acontece é que, mesmo que você conquiste estabilidade no emprego e uma remuneração pomposa, isso não garantirá uma conta no azul no final do mês. Se o seu padrão de vida aumentar na mesma medida em que a sua receita, por exemplo, suas finanças ficarão empacadas em vez de crescer.

Quer aprender como superar esse desafio e ver o seu dinheiro construir a tão sonhada independência financeira? Então, fique conosco e boa leitura!

O que é independência financeira?

Se, por um lado, a independência financeira não é só pagar as contas sem precisar da ajuda de ninguém, por outro, também não se trata de juntar uma quantia absurda e praticamente inalcançável de dinheiro para viver de rendimentos. A independência financeira está mais para um caminho a ser percorrido.

Quando somos jovens, a ideia de arcar com as próprias despesas é, sim, uma forma de independência. No entanto, acabamos percebendo que a vida adulta não pode ser só isso. O novo objetivo se transforma em ter uma vida financeira equilibrada, com tranquilidade para viajar, trocar de carro ou comprar um apartamento sem se endividar em longo prazo.

Pode parecer difícil, de longe. Mas isso é absolutamente possível. Com disciplina e algumas dicas que preparamos, você pode começar a construir a sua independência financeira hoje mesmo. Confira!

Como conquistar a sua independência financeira?

O conceito de independência financeira varia de pessoa para pessoa. Mesmo assim, existem hábitos que você pode desenvolver que ajudarão em qualquer circunstância, qualquer que seja o seu entendimento sobre “ser financeiramente independente”.

Acompanhe.

Tenha um planejamento financeiro

O primeiro passo para conquistar a sua independência financeira é ter um bom planejamento do seu dinheiro. A melhor forma de fazer isso é controlando tudo o que entra e sai de recursos, seja em um caderninho, em uma planilha ou em aplicativo. O monitoramento dos gastos é essencial para entender no que você está gastando e, assim, fazer os ajustes necessários.

Por isso, inclua tudo, desde aqueles custos que são fixos e se repetem todos os meses, até as despesas variáveis e pequenas, do aluguel ao cafezinho na padaria. Só assim você terá ideia do que pode ser cortado sem afetar tanto o seu padrão de vida e garantir a economia no fim do mês.

Gaste menos do que ganha

O controle das finanças é muito importante, no entanto, ele não existe apenas por existir. Seu principal objetivo é que você consiga visualizar um quadro geral do mês e garantir que os gastos sejam menores do que as receitas.

Essa é uma medida crucial para que o dinheiro sobre e você possa aplicá-lo de forma inteligente para aumentar seu patrimônio e se aproximar da tão desejada independência financeira.

Pague-se antes de qualquer outro

Você trabalha o mês inteiro e não sobra dinheiro para investir naquilo que você mais almeja — sua independência financeira? Estipule um valor por mês que você quer guardar e pague esse dinheiro antes de qualquer outra conta.

Isso vai garantir a sua economia e, além disso, obrigar você a encaixar todo o restante do orçamento no que sobrar de dinheiro. Assim, você terá que cortar aquelas despesas que não são tão importantes e considerar alternativas mais baratas para algumas aquisições ou programações.

Faça o dinheiro trabalhar para você

Depois de controlar o seu dinheiro e se certificar de que está gastando menos do que ganha, é importante decidir o que fazer com a quantia economizada. Você pode simplesmente guardá-la em uma poupança e ter um rendimento baixíssimo, ou se aventurar por outras aplicações mais rentáveis.

Escolha investimentos seguros e que façam seu dinheiro crescer de maneira constante, sem grandes riscos. Isso é importante para garantir que você terá seus recursos à disposição quando quiser resgatá-los e usá-los.

Invista na sua educação financeira

Investir na educação financeira talvez seja a melhor aplicação que você pode fazer por si mesmo. Quanto mais tempo você se dedica a conhecer sobre investimentos e economia, mais familiaridade você tem com o tema, ou seja, fica mais fácil poupar.

Para isso, busque ler livros, fazer cursos, participar de palestras e workshops, assistir vídeos sobre o tema. Todo conteúdo relacionado pode ajudar você a ter mais clareza sobre o assunto e gerar insights importantes.

Crie um teto de despesas

Estabelecer um valor máximo para gastar em cada categoria de conta ajudará você a economizar e fazer o dinheiro sobrar no fim do mês. Quando você usa seu dinheiro indiscriminadamente, tende a gastar muito mais e a perder o controle. No entanto, se definir limites, você sabe quando precisa parar.

Você não precisa deixar de sair ou de consumir algo que você gosta. Basta decidir quanto você gastará nisso por mês. Por exemplo:

  • R$300 com saídas com amigos, familiares, cônjuge;
  • R$100 com roupas ou calçados;
  • R$200 com alimentação fora de casa.

Pare de fazer dívidas

Pode ser um tanto desafiador no início, mas, depois de um tempo, você entenderá a importância dessa dica. Se você quer alcançar a independência financeira, precisa parar imediatamente de fazer dívidas para o futuro. Gaste com aquilo que você tem dinheiro em mãos para pagar. Se não tem, não gaste.

Em alguns meses, você sentirá o alívio de ter que arcar apenas com as despesas do mês. Além disso, sobrará mais dinheiro, suas economias engordarão e, caso seja necessário fazer uma aquisição de valor maior, você terá recursos para negociar os melhores preços.

Alguns outros hábitos que você pode adotar e que facilitarão o seu foco e disciplina são:

  • manter a constância, tanto de economia quanto de investimentos;
  • ter clareza sobre o seu objetivo e o motivo pelo qual você deseja a sua independência financeira;
  • criar metas alcançáveis para manter o estímulo;
  • reservar uma quantia para gastar no que você quiser;
  • desenvolver o hábito de comparar preços antes de comprar.

Lembre-se: você não precisa juntar uma quantia enorme de dinheiro para alcançar a sua independência financeira. Não estar preso às suas dívidas e estar construindo um patrimônio capaz de sustentar você no futuro já é um passo importante.

O mais relevante nesse momento é tirar a ideia da independência financeira do papel e fazer o que está ao seu alcance para começar a poupar agora mesmo. Com o tempo, economizar dinheiro se tornará um hábito e você conseguirá aplicar seus conhecimentos com mais facilidade.

Este post ajudou você a ter mais clareza sobre como alcançar a sua independência financeira? Então, continue expandindo seus conhecimentos e confira 6 livros de educação financeira que você precisa ler!

Posts relacionados

Deixe uma resposta