condomínio seguro condomínio seguro

Como saber se um condomínio é seguro?

6 minutos para ler

Cuidar de quem amamos é uma prática comum, independentemente do local frequentado ou da situação vivenciada. Embora tal preocupação seja menos presente dentro dos lares, é importante se certificar de que os recursos do imóvel sejam capazes de proteger a família e o próprio patrimônio.

Portanto, se o seu objetivo é encontrar um condomínio seguro para morar, precisa observar diferentes fatores durante o processo de avaliação. Isso inclui desde aspectos do entorno até elementos inclusos no projeto de interiores da residência.

Vamos aprender a identificar o nível de segurança de um empreendimento? Fique conosco e entenda como fazer isso em alguns passos!

Pesquisar sobre a localização

Essa é a primeira ação tomada por qualquer pessoa que deseja comprar um imóvel, mas vale a pena reforçar sua importância. Isso porque, ao buscar informações sobre a região, você já terá uma base de dados pronta para usar como comparativo nas próximas etapas.

É fato que toda família procura uma região segura, onde possa transitar tranquilamente e frequentar bons espaços — restaurantes, mercados, praças, centros comerciais e outros estabelecimentos de sua preferência. Logo, é essencial ter atenção quanto à escolha do bairro para evitar arrependimentos.

Você pode pesquisar sobre o local na internet, priorizando notícias que citem os principais acontecimentos. Também é possível acessar conteúdos em páginas da Prefeitura Municipal, em sites de imobiliárias e até em blogs produzidos por empresas que atuam nos mercados de engenharia, arquitetura e construção.

Conferir os arredores do condomínio

Não se contente com as informações disponíveis no ambiente online. Pense que você estará tomando uma das decisões mais importantes da sua vida, que é a escolha da moradia ideal. Sendo assim, agende uma ou mais visitas ao local onde o imóvel foi construído.

Esse momento deve ser aproveitado para conferir vários detalhes das redondezas, como:

  • perfil da vizinhança — tipos de construções que predominam na área (uso residencial, comercial ou industrial), bem como as principais atividades exercidas pelo público local;
  • fluxo de veículos — movimento de carros, motocicletas, caminhões e outros meios de transporte;
  • qualidade da iluminação — detalhe percebido ao visitar a região no fim do dia ou à noite, para saber se as vias e calçadas recebem luz adequada;
  • condições de sinalização — presença de placas ou outros elementos que possam orientar as pessoas e evitar acidentes;
  • lotes próximos — imóveis localizados perto de terrenos baldios e descuidados (sem a devida manutenção) não são interessantes.

Checar as condições de acesso ao prédio

Após avaliar as áreas externas, é hora de conferir se a obra foi projetada de modo a tornar o condomínio seguro. Pois bem, os primeiros recursos que evitam o contato de pessoas estranhas com o imóvel são as barreiras físicas: muros, grades, cercas (eletrificadas ou não), portões e guaritas.

Elementos naturais, como arbustos enfileirados para compor cercas-vivas ou canteiros altos também entram no grupo de itens que geram obstáculos. Seja qual for a realidade encontrada no empreendimento, procure fazer as seguintes perguntas e refletir sobre as respostas obtidas.

  • Como está a condição das barreiras utilizadas?
  • Existe algum ponto descuidado?
  • Onde ocorrem os acessos ao edifício?
  • É fácil visualizar a parte interna a partir da rua?
  • Eu me sentiria protegido nas dependências do imóvel?

Verificar o tipo de monitoramento realizado

A qualidade da segurança residencial aumentou muito com o desenvolvimento constante de novos equipamentos e sistemas. Hoje, diversas tecnologias são empregadas para potencializar a proteção e facilitar o trabalho dos profissionais que fornecem serviços de vigilância.

Frente a tantas possibilidades, é crucial verificar o tipo de monitoramento realizado no imóvel desejado. Observe os recursos empregados e procure entender o funcionamento de cada um deles — câmeras, videoporteiro, biometria para controle de acesso, alarmes e simuladores são alguns exemplos.

Se surgirem dúvidas mais específicas, não deixe de conversar com um representante de vendas da imobiliária ou da construtora responsável pelo empreendimento. Outra possibilidade é dialogar com a equipe que lida diretamente com as práticas de segurança, como você verá adiante.

Conhecer os profissionais do local

Muitos condomínios contam com serviço de portaria, e em alguns ele funciona 24h. Trata-se de um diferencial para os moradores que fazem questão de ter a quem recorrer em diferentes situações. Mais que cuidar do patrimônio e da vida das pessoas, os profissionais de segurança podem orientar outros processos.

Nesse sentido, é importante que você desperte o interesse pela aproximação com a equipe o quanto antes. Assim, poderá conhecer as pessoas que compõem esse time, compreender as funções desempenhadas por cada uma e conversar sobre os procedimentos adotados para garantir uma convivência tranquila.

O contato com os profissionais que trabalham no condomínio também é útil para descobrir se as práticas exercidas atendem às suas expectativas. Dessa forma, terá mais segurança para decidir e fazer um investimento inteligente que beneficie toda a família.

Avaliar as medidas de proteção

Todos os indivíduos ou empresas que têm alguma relação com o condomínio devem contribuir para a promoção do bem-estar em suas dependências. Isso significa que moradores (inquilinos ou proprietários), administradores e funcionários precisam cumprir determinadas normas.

Informe-se sobre essas regras e identifique se elas englobam todos os grupos que frequentam os espaços do imóvel. As orientações precisam ser claras e detalhadas, de modo que cada pessoa seja capaz de seguir os protocolos estabelecidos.

As medidas servem para conduzir processos cotidianos, como identificação e recebimento de visitas, entrega de encomendas, recepção de prestadores de serviços, entre outras atividades. O objetivo é fazer tudo de maneira segura, sem ações que possam prejudicar determinada pessoa ou família.

Com essa lista de dicas, esperamos ter ajudado você a encontrar um condomínio seguro para fazer a compra certa. Por falar nisso, saiba que o imóvel Singulare, da Construtora União, exemplifica bem as táticas adotadas por prédios que se destacam quando o assunto é proteção. Afinal, ele foi equipado com guarita blindada.

O empreendimento também conta com uma série de diferenciais para proporcionar uma experiência de moradia extraordinária. Se você ficou com vontade de saber mais sobre essas características, acesse agora a página com as informações completas.

Posts relacionados

Deixe uma resposta