Como funciona o consórcio imobiliário Como funciona o consórcio imobiliário

Como funciona o consórcio imobiliário?

6 minutos para ler

Você sabe como funciona o consórcio imobiliário? Ao decidir comprar um imóvel, o planejamento financeiro com a definição da forma de pagamento é um dos pontos fundamentais, então é preciso entender quais são as opções existentes.

Nesse cenário, as ofertas de consórcio imobiliário podem ser bastante atrativas, mas é necessário entender todos os detalhes do funcionamento antes de optar por essa modalidade de pagamento para o seu imóvel. Somente assim será possível avaliar os prós e os contras para definir se essa é a melhor alternativa.

Se você quer aprender sobre o assunto para decidir a melhor forma de pagamento entre consórcio ou financiamento, continue a leitura deste post e saiba mais!

O que é o consórcio imobiliário?

O consórcio imobiliário é feito por meio de um grupo de pessoas que se reúnem para adquirir um imóvel. Ele deve ser feito por uma administradora de confiança, devidamente registrada no Banco Central, que se responsabilizará pela gestão dos contratos.

Ao entrar no grupo, você deve assinar um contrato e se comprometer pelo pagamento das mensalidades acordadas. O valor do imóvel e o período do consórcio variam de acordo com a administradora, então é importante pesquisar as diferentes opções para encontrar a melhor.

Como funciona o consórcio imobiliário?

Compreender como funciona o consórcio imobiliário é essencial para o planejamento financeiro e, principalmente, para determinar se essa é a melhor alternativa para a compra do imóvel. Entenda a seguir!

Contemplação

O consorciado só conseguirá adquirir o imóvel após ser contemplado no consórcio, então é preciso aguardar um prazo. Isso acontece por meio de sorteio feito nas assembleias do grupo, mas pode ser antecipado com os lances.

Eles funcionam como uma espécie de leilão, permitindo que os participantes ofertem um valor que servirá para adiantar parcelas. Quem fizer a maior oferta ou, em caso de empate, for sorteado recebe a carta de crédito. Porém, vale destacar que as regras sobre os lances variam em cada contrato.

Carta de crédito

Com a contemplação, o consorciado recebe a carta de crédito que será utilizada na compra do imóvel e, após a aquisição, a administradora efetuará o pagamento diretamente ao vendedor. No entanto, quem deseja receber o valor em dinheiro tem a opção de aguardar o término do grupo e, depois, esperar 180 dias.

O valor da carta de crédito e, consequentemente, as parcelas também passam por reajustes anuais, geralmente seguindo o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC). O objetivo é evitar a defasagem do preço, que pode impedir a aquisição do bem após a contemplação.

Desistência

Quem desiste do consórcio dispõe de várias alternativas. A primeira é vender a cota para outra pessoa, que assume o pagamento das parcelas restantes. Porém, também é possível tentar renegociar com a administradora e mudar de grupo para adquirir outro bem.

Finalmente, é possível receber o reembolso dos valores pagos. A desvantagem é que o reembolso também depende da contemplação por sorteio, então a devolução do dinheiro pode demorar.

Quais são as vantagens do consórcio?

Depois de entender como funciona o consórcio imobiliário, é importante destacar quais são as vantagens que esse tipo de contrato proporciona. Veja só!

Parcelamento do valor total

Um dos principais atrativos dos consórcios é que o valor total do contrato é parcelado, sem que seja necessário pagar uma entrada como acontece nos financiamentos imobiliários. Considerando que, muitas vezes, o pagamento da entrada dificulta a aquisição do imóvel, isso facilita o planejamento financeiro e não exige grandes investimentos para participar do grupo.

Ausência de juros

O consórcio não contém os juros cobrados nos financiamentos. São aplicados apenas os reajustes contratuais e as taxas de administração ou seguro. Isso faz com que o valor das parcelas não fique tão elevado. Porém, vale destacar que, em caso de atraso no pagamento, é preciso arcar com multa e juros previstos no contrato.

Vantagem na negociação

A carta de crédito corresponde a um pagamento à vista, então você conta com mais flexibilidade para negociar com o vendedor. Como isso reduz a burocracia envolvida, podendo garantir alguns descontos na aquisição.

Se a carta tiver valor superior ao imóvel, o restante pode ser usado para quitar parcelas pendentes do contrato. Além disso, 10% do valor total pode ser usado para outros custos envolvidos na compra, como documentação e reformas.

Quais são as desvantagens do consórcio?

Apesar de apresentar vantagens, o consórcio imobiliário também tem algumas desvantagens que devem ser consideradas antes de participar de um grupo. Confira as principais!

Prazo para contemplação

Sem dúvidas, essa é a maior desvantagem do consórcio imobiliário. Ao participar de um grupo, mesmo com a possibilidade de dar lances, não é possível prever quando você será contemplado.

Assim, se você tem prazo para se mudar ou está com pressa de ter o seu imóvel, dificilmente essa será a melhor alternativa. Além disso, existe o risco de ser contemplado apenas no término do contrato.

Inclusão de taxas

As taxas de administração e de seguro podem encarecer as parcelas e aumentar o custo efetivo total. Embora seja um valor relativamente baixo, considerando o prazo de espera e a possibilidade de economizar os valores em uma reserva financeira, sem custos, isso pode se tornar uma desvantagem.

Riscos do contrato

Mesmo com os reajustes, sempre há o risco de que a valorização dos imóveis seja maior e a carta de crédito não consiga acompanhar essa mudança. Assim, ao fazer a compra, será necessário complementar o valor ou procurar opções mais baratas, abrindo mão de algumas características desejadas.

Além disso, como o pagamento das cartas de crédito depende da participação de todos, a inadimplência do grupo traz mais riscos para o contrato. Por isso, é fundamental avaliar o contrato com atenção para verificar quais são as garantias ofertadas ao consorciado.

Depois de entender como funciona o consórcio imobiliário, é importante avaliar com atenção essa modalidade de pagamento. Porém, para uma decisão mais acertada, vale a pena analisar outras opções para quitar o imóvel. Assim, você garante a escolha que assegura o melhor custo-benefício.

Então, curtiu este post? Se você quer saber mais sobre o assunto, aproveite para esclarecer como funciona o financiamento de apartamento!

Posts relacionados

Deixe uma resposta